modulatus

“Melodioso, harmonioso, modulação, canto”. A palavra latina surge na busca musical a que este duo, composto pela cantora portuguesa Laura Rui e o guitarrista brasileiro Iury Matias, se propõe nas suas performances. Sob um contexto de carácter criativo e improvisatório, surge um diálogo entre a música brasileira, portuguesa e o jazz, onde o ritmo e sonoridades do mundo adquirem um papel central na concepção dos arranjos e releituras do reportório escolhido pelo duo. Nesta escolha de temas musicais de outros compositores o duo observa e absorve o original, fazendo sempre uma nova leitura onde as suas referências musicais possam ecoar sobre aquele tema que os apaixonou inicialmente. Para além desta perspectiva, MODULATUS Project é igualmente um laboratório de composições originais onde a experimentação e a espontaneidade não conhecem limites. No momento o duo tem apostado cada vez mais (e afincadamente) nesta segunda vertente, procurando mostrar a sua música em que a vida, o mar, a terra e o tempo tomam papel central na letra e na própria melodia. Neste campo surgem temas originais com experimentações em loopstation, permitindo um trabalho de exploração rítmica, harmónica, melódica, entre experimentações tímbricas tanto na guitarra como na voz, com espaço para o surgimento de improvisações de ambos os músicos, o que permitirá uma total espontaneidade em cada concerto.

Laura Rui

Laura Rui é licenciada em música vertente Direção, Teoria e Formação Musical pela Universidade de Aveiro. Paralelamente tem vindo a frequentar aulas de técnica vocal, tendo trabalhado com as professoras Sara Braga Simões e Ângela Alves e Kiko Pereira. Estuda actualmente Harmonia e Improvisação com o professor Nuno Ferreira. Destaca-se, ao nível lírico, o papel de Papageno na ópera Flauta Mágica de Mozart, realizada no teatro Rivoli no Porto, numa produção para a infância. Como vocalista do grupo Conversa de Botequim destacam-se actuações na casa do Povo de Ovar, no Museu Júlio Dinis e em Pithiviers (França); a criação do grupo Pentagma (grupo à capella constituído apenas por vozes femininas) que já actuou em programas de Natal por Portugal e, mais recentemente, no estádio do Dragão (Estádio do Futebol Clube do Porto); Participa regularmente em projetos com a banda sinfónica Ovarense, onde já actuou em algumas salas entre elas o Europarque e centro de arte de Ovar, e com a Banda da Força aérea, destacando-se o concerto na Ala Magna em Lisboa. Actuou ainda como convidada do músico Iury Matias no festival Trocópar (PT) e no espaço cultural Chiado Café Literário – A Casa da Boavista. Actuou também com a Big Band de MOB (Oliveira do Bairro) num espetáculo de tributo aos compositores Zeca Afonso, Carlos Paião e José Cid. Participa no álbum “Outra Margem” do grupo português Vila Navio, onde empresta a sua voz no dueto “Rainha da Alfarrobeira”.

Iury Matias

Iury Matias é músico profissional, licenciado em música e aluno do mestrado em musicologia, tendo atuado em vários estados do Brasil entre 2005 e 2013, quando se muda para a Europa, onde e passa a realizar apresentações na Espanha, Itália, Suíça, Bélgica, passando por Cabo Verde e Portugal. Natural da cidade de Natal, no nordeste do Brasil, iniciou seus estudos em música em 2003 e acompanhou artistas como Gabi Buarque, Livia Mattos, Camila Reis, Caio Padilha, Letto, Riccelly Guimarães, Silvia Sol, dividindo palco com Armando Tito, Elza Soares, Zezé Motta, Coutto Orquestra. Na Europa atuou em vários palcos, conhecendo e tocando com músicos de outros países como Moçambique, Chile, Cabo Verde, Uruguai, Angola, República Checa, participando de festivais; 14ª Noite de Guitarra (CPV), MIMO Festival (PT), Feira Mundial da Palavra (CPV), Festival Ponto de Guitarra (PT), III Festival de Percussão Musicflat (PT), Festival Andanças (PT), Petit Fai Festival (BEL), Festival Trezecatorze (ESP), Trocópar (PT). Passou por alguns espaços culturais de Portugal; Casa da Música (Porto), Hard Club (Porto), Casa do Povo (Ovar), Círculo Experimental de Teatro de Aveiro CETA, Zona Livre (Vila Real), Teatro de Vila Real, Cineteatro da Maia, Mercado Negro (Aveiro), Casa do Brasil (Lisboa), Gato Vadio, Casa da Horta, Chiado Café Literário – A Casa da Boavista, PÁRA – Espaço Literário e Cultural, Rés-da-Rua.